terça-feira, 29 de novembro de 2011

10 meses??? Hã??? Como assim???

E, de repente, cadê o meu bebezinho? SUMIU! E no lugar apareceu um menino de 10 meses, tão lindo, amado, esperto, carinhoso, brincalhão, cativante, engraçadinho, que às vezes chego a me perguntar se fui eu mesma que fiz (ok, o marido colaborou rsrsr). Mas a pergunta só dura uma pequena fração de segundo: a sintonia e a ternura que existe entre nós dois não deixam a menor dúvida de que somos muito mais que mãe e filho; somos um só coração dividido em dois corpos (nossa, de onde eu tirei isso? Sei lá... veio de repente e vai ficar! Afinal, é assim mesmo que me sinto!).

Eu não tenho palavras pra falar do meu amor, da minha paixão, do meu orgulho, da minha alegria, do meu sentimento de realização... Não tenho palavras capazes de descrever o que sinto. Só sei que esses foram os melhores 10 meses da minha vida. E que venham mais 10 anos, 10 décadas, séculos... Nem a eternidade seria suficiente pra eu dizer o quanto amo o meu Miguel!

Bom, o lindo está um espoleta: danadinho como ele só, não quer saber de ficar sentado. Levanta-se sozinho em qualquer coisa que lhe sirva de apoio. Num piscar de olhos. E já arrisca soltar as duas mãos; aí fica alguns segundos e cai. Não engatinha de modo tradicional, mas já cheguei à conclusão de que aquele estilo que apelidei de “soldadinho” é o jeitinho dele de “engatinhar” – exatamente como um soldadinho na guerra: rastejando, muito rapidamente, com a ajuda de braços, pernas e pés. Segue a mamãe por toda a casa. Precisa de mais?

Aprendeu a dançar! E é só começar a musiquinha (a preferida continua sendo “Meu pintinho amarelinho”), que ele dança, mexendo a cabecinha, os bracinhos e as mãozinhas, e flexionando lindamente os joelhinhos, com o sorriso mais gostoso do mundo estampado naquela carinha amada! E canta; A-DO-RA cantar!

Ainda adora brincar de cadê-achou. E toma a iniciativa para brincar! Amaaaaa jogar tudo no chão, só para ver alguém se abaixando para pegar para ele. E torna a jogar! Ai, ai ai!

Bate palmas, manda beijos, dá tchau. Cada vez mais!

Continua amando a Luna. E é correspondido. Dia desses, me distraí e, quando olhei para trás, ele estava quase arrancando a carinha da Luna por partes: puxava o focinho, puxava os olhos, puxava as orelhas. E ria. Ria alto. E ela? Não fazia nada. Ficava ali imóvel, como se tivesse até curtindo aquele carinho “excessivo”. Para quem não nos conhece bem, vale registrar que não estou falando de um poodle pequetito ou algo do tipo. Nossa Luninha é uma labradora linda, branca e estabanada, como qualquer labrador que se preze!

Tem uma predileção incrível por tudo que não pode. Nenhum brinquedo dele tem graça perto do home theater, dos telefones fixos, dos celulares, de todos aqueles controles, das coisas que ficam sobre a mesa, da agenda da escola, do saco de ração da Luna, das gavetas da cozinha, dos potinhos que ficam sobre o trocador, etc.

Deu para chorar quando contrariado. PIR-RA-ÇA. Se quer brincar com o ventilador e alguém tira de perto, chora! Se quer comer o potinho de bolinha de sabão e alguém tira dele, chora! Se quer mastigar lencinho umedecido e a mamãe diz que não, chora! Mas preciso esclarecer para não ser injusta: não pense, sequer por um segundo, que tenho um Miguel chorão! O lindo continua não chorando. Só arma o chororô quando é fortemente contrariado, mas a manha não dura mais do que 2 segundos! E tenho dito!

Desenvolveu uma espécie de bruxismo proposital e consciente: range os dentinhos e eu passo mal!!! Passo mal mesmo, de tanta aflição!!! Está assim há umas 2 semanas, desde que os dentinhos de cima deram de vez o ar da graça. Já li que é normal, pois é o reconhecimento de algo que há pouco não estava ali (se pensarmos bem, até o momento seguinte a uma limpeza nos dentes nos causa estranheza; imagine aquele tanto de dente novo!), mas estou de olho! E, por falar em dentinhos, já são 6: os 2 de baixo, que nasceram aos 7 meses do Miguel (e agora já estão bem grandinhos), e os 4 de cima, que surgiram, todos de uma vez, aos 9 meses. E dá-lhe mordidas na mamãe! E dá-lhe dentadas na grade do bercinho! E dá-lhe mordidas nas coisas de comer!

Por falar em coisas de comer, meu príncipe nunca foi lá muito gorduchinho. Faz mais o tipo esbelto! Mas poderia ser o masculino da personagem Magali, do Maurício de Sousa, pois tem um apetite de leão! Não sei como aquilo tudo cabe em 75cm e uns 8,5Kg. Ama sucos, leite (inclusive o da mamãe, que ainda mama bastante!), vitaminas, frutas mil, biscoitinhos, papinhas doces, salgadas, disso e daquilo, água de coco e até a vitamina D! Já comeu umas bobeirinhas: gelatina, danoninho, um pedacinho da massa do panettone, um pouquinho de picolé de chocolate e um pouquinho de picolé de limão. Experimentou pirulito. Experimentou brigadeiro também! Amou tudo! Come bem demais! E aceita muito bem os líquidos também, mas claro que gosta mais de suco e água de coco do que de água pura! Bobo ele não é, né? Puxou a mamãe!

Semana passada, eu fui à minha primeira reunião de pais na escola do Miguel. Foi muito bacana. E eu percebi que pai e mãe é tudo igual: TODOS choram de amor ao falar de seus filhos. TODOS nutrem pelos pequenos uma ternura ímpar; um sentimento que só quem é pai ou mãe pode entender. E foi muito legal perceber o quanto a escola que escolhi valoriza, nutre, incentiva, alimenta esse sentimento! Tudo foi cuidadosamente pensado para que nos sentíssemos acolhidos, tanto quanto nossos filhos se sentem (e, sim, isso é muito perceptível a cada vez que os deixamos lá). Ponto pra escola! Ponto pra minha escolha!

Já contei que está tudo resolvido pra festinha do Miguel? Na verdade, tudo está fechado desde setembro, mas agora faltam só 2 meses e eu estou um pouquinho ansiosa. Será o 1.º aninho do meu filho e isso é muito importante para mim. Um motivo real de comemoração! Um motivo real de comemoração para o resto da minha vida!

Então é isso... e que venha o Natal. O primeiro ao lado do meu pimpolho aqui do lado de fora! O 1.º em que ele aproveitará a festa ao meu lado! O 1.º em que ele estará no meu colo e receberá o “Feliz Natal” mais emocionado que eu já desejei a alguém!

Beijos a todos!

Pra não perder o hábito, fotos do mês:









Mais beijos nossos!
;-)