domingo, 29 de julho de 2012

29 aninhos ## 1 Aninho e Meio

Hoje é um dia importante: completo 29 aninhos e meu lindo Miguel completa 1 ano e meio. Quanto a mim... feliz, completa, realizada... Transbordando amor!

Quanto ao meu pequeno príncipe. Bem, já não é tão pequeno assim, né? 83cm e 10,5Kg de pura fofura!!! Um menininho lindo da ponta do dedão do pé até o último fio de cabelo!!! Carinhoso demais, feliz, sorridente, brincalhão, esperto, inteligente, gente boa e muuuuuuuuuuito espoleta!!!

Como tem energia esse meu lindo! Eu – eterna encantada por tudo o que envolve a 1.ª infância – sempre achei as crianças de 2 anos as mais interessantes porque, diariamente, descobrem mil palavras, mil artes, mil estripulias, mil brincadeiras, mil jeitinhos fofos de sorrir após uma bagunça daquelas! E agora me pego descobrindo que o meu principezinho de 1 ano e meio já está nessa fase! Este é o retrato atual do Miguel: mil descobertas por segundo!

 Eu obviamente já perdi as contas de tudo o que o pequeno lindo fala. Basicamente, ele tem um ótimo repertório fixo e repete, transitoriamente, tudo o que falamos. Eu babo!!!

A coordenação motora grossa vai de vento em popa. E o objetivo da vez é virar cambalhota sozinho. Calma, né, Miguel! Tudo a seu tempo!

Ganhou um pula-pula lindão, que comprei numa megapromoção. Miguel é a coisa mais gostosa do mundo pulando lá dentro e dizendo “puia-puia”.


Anda super in Love por todos os cachorros do mundo! Na pracinha, fica bravo quando não o deixo chegar perto de um. E ele não quer só olhar. Quer correr atrás, pegar, fazer um carinho e, se o bichinho deixar, ele não solta mais. O problema é que ele quer fazer isso com cãezinhos fofos, lindos, bem tratados e... quer fazer isso também com os cãezinhos carentes. Filho, é verdade que não podemos ter preconceitos, que devemos fazer o bem sem olhar a quem, que discriminar é feio... mas a mamãe não consegue aceitar a ideia de deixar você fazer carinho no cãozinho de rua porque mamãe sabe que você gosta muito de colocar a mãozinha na boca! E que é bem capaz de dar um beijinho no cachorro e, até mesmo, de oferecer sua bochechinha para o cãozinho dar um beijo! Então vamos combinar assim: quando você entender que temos de lavar as mãos muito bem após brincar com os bichinhos (e isso implica chegar em casa sem levar as mãos à boca) e que beijá-los ou aceitar lambidinhas não vai rolar, a mamãe deixa você fazer um carinhozinho, ta?





Ama todos os demais animais: cavalos, gatos, passarinhos, galinhas, patos, pintinhos, porquinhos-da-índia, coelhos e Cia. Sabe o nome da maioria deles e, quando não sabe, arrisca um “Cocó” ou um “Au-au”, conforme o bicho lembre um ou outro. É isso aí, meu menino, o importante é se virar, né? Quem tem boca vai a Roma!!!

Cisma com algum nome (geralmente, de parentes ou de coleguinhas da escola) e chama o dia inteiro. Às vezes, até arrisca uma bronca: “Ahhh, Dudaaa!!!” (suponho, aliás, que a fofa da amiguinha Duda seja super sapeca! rsrs). Fala muitos nomes: mamãe, papai, titia, vovó, vovô, madrinha (Tá. Esse ele não fala assim não, mas a madrinha em questão e eu já sacamos que é madrinha, ué!), titio, Dé, Arthur, Duda, Cida, Nely, Susu. Sempre se referindo às pessoas corretas. Já falou o meu nome também: Tati! Mas me chama mesmo de “mamãe” ou “memém”. Ás vezes fala outros nomes, mas sem tanta frequência.

Ainda não falou o próprio nome. Nem tenta. Eu pergunto e ele responde qualquer coisa. As principais são: “au-au”, “mamãe” e “neném”. E olha que eu nem o chamo de neném (as outras opções eu nem vou comentar, né? rsrsrsr). Vai entender! Continuo insistindo.

Sabe absolutamente TODAS as partes do corpo. Até as mais escondidinhas. Se eu falo o nome, ele coloca a mãozinha e repete. Às vezes ele mesmo começa a brincadeira.

É cheio das vontades. E já armou barracos quando não foi atendido. Mas a mamãe que vos fala é dura na queda (e reza todos os dias para não pagar língua). Se ele se joga no chão, mamãe vira as costas e o deixa sozinho. Aconteceu umas 2 vezes e durou pouco porque, né, fazer show sem plateia não tem graça!!! Mas não posso ser injusta: o lindo é bem bonzinho e os ataques de nervos (tão típicos da idade) são raros e passageiros. Miguel continua sendo o menininho mais “de boa” que eu já vi. Bem resolvido, cheio de si, seguro, confiante, megaindependente, feliz demais, adaptável, sociabilíssimo e lindo! Lindo, lindo!



Então é isso! Tenho de ir, porque... HOJE TEM FESTAAAAA!!! E adivinhem quem está com a corda toda para preparar coisinhas gostosas para o almoço de aniversário??? A aniversariante do dia!!!

Beijosssss, Tati

domingo, 15 de julho de 2012

Miguel e a Festa Junina

(Post escrito há váaaaarias semanas. E esquecido nos rascunhos. Então aí vai ele agora!)

Sempre amei Festa Junina! Desde muito pequenininha!
Sempre gostei de me vestir de caipirinha, sempre gostei de dançar quadrilha, sempre gostei do clima, do cheiro, da alegria que envolve essa festa!

No ano passado, Miguel ainda estava muito pequenininho e não participamos de festas juninas. Assim, este ano marca a estreia do meu pequeno na época dos arraiás! E a estreia foi fofíssima!!! Com direito a um caipirinha muito lindo e charmoso, além de simpático e cheiroso!!!

A festa foi na casa da tia Quel, com o pessoal do nosso trabalho. Miguel se comportou muito bem, como sempre: super sociável, independente e lindo! Brincou muito, fez gracinhas, correu prá todo lado, comeu 1001 bobeiras juninas, não chorou hora nenhuma. Bem no final da festa, quando já estávamos nos preparando para ir embora, dormiu serenamente no colinho da mamãe. MORRO DE ORGULHO!!!!

Então, fotos: