domingo, 30 de janeiro de 2011

Meu príncipe

Passando rapidinho, só para dizer que meu Miguel nasceu muito saudável e muito lindo. Ainda estamos no hospital. Assim que possível, alguém dará notícias mais completas.

Obrigada pelas orações e pela torcida.

Beijos

sábado, 29 de janeiro de 2011

Do que sinto e faço algumas horas antes

Não resisti em fazer um último post antes do nascimento.

Bom... quase nao dormi. Cochilei entre 3h e 7h, com alguns intervalos. Mas tudo bem. Sinto-me animada; bem-disposta.

O nervo ciático nunca doeu tanto quanto esta noite. Fiquei pensando: "como será a próxima noite, quando - além do nervo - terei pontos na barriga?" Bem, eu espero que o nervo pare de doer instantaneamente. Afinal, ele receberá algum alívio com a saída do bebê, não é?

Vou fazer as unhas agora pela manhã. Já que não escapei de uma cesariana agendada, então ao menos estarei com as unhas bonitas nas primeiras fotos com meu bebê rsrs.

O niver do Miguel será 29/01. O meu é 29/07. PERFEITO!!!

Tenho de fazer jejum por 8 horas. Ou seja, desde as 6h da manhã. Comi pela última vez às 2h40 (sim... fiz um lanchinho de madrugada rsrs). Agora, às 8h30, já sinto uma fome de leão. Obviamente essa fome toda é psicológica; tomara que passe logo!

Miguel se mexeu muito durante a madrugada e agora pela manhã. Já conversei bastante com ele, explicando o quanto o dia de hoje será especial! Cantei também:

"É a hora esperada, vamos nos conhecer...
Vou olhar em sua alma e amar-te ainda mais...
Agora quero ver você nascer!
Agora somos eu e você...
Vamos nos preparar, o momento vai chegar...
O momento vai chegar...
O momento vai chegar..."


Estou ansiosa, mas sem medo algum, certa de que meu anjo da guarda e o do Miguelzinho estarão conosco, segurando nossas mãos e iluminando toda a equipe médica. Estou feliz!!!

Logo mais, este será o enfeite pendurado na porta do quarto mais iluminado da maternidade:



Continuo contando cada segundo...




Hoje é o dia mais especial de toda a minha vida!!!


"Acredito ser o mais valente, nessa luta do rochedo com o mar
E com o ar!
É hoje o dia da alegria
E a tristeza, nem pode pensar em chegar
Diga espelho meu!

Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu"

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Amanhã será um lindo dia....

Amanhã

Será um lindo dia
Da mais louca alegria
Que se possa imaginar

É isto mesmo: meu Miguelzinho virá ao mundo amanhã, às 14h. Conto agora cada segundo...



**********

Ainda ontem a minha amiga blogueira Dani (http://navemamae.blogspot.com/2011/01/quando-tudo-se-aproxima.html) escreveu:

"Estou quase achando que a diferença entre as gestantes que querem PN e as gestantes que querem PC é unicamente que as primeiras passam a gestação inteira sonhando em ter um PN e na última hora: faca!"

Estou reforçando as estatísticas e a teoria da Dani rs. Infelizmente, meu PN não será possível. O líquido começou a diminuir e não tenho sequer 0,5cm de dilatação. Haveria a possibilidade de tentar induzir o PN. Mas, pensem comigo: indução já é algo que não é normal; o índice de sucesso de uma indução em alguém com colo grosso e fechadíssimo é de cerca de 5% - ao final: faca!; a diminuição do líquido - obviamente - nos mostra que o ambiente já pode não estar tão agradável para meu Miguel. Em sã consciência, acho que ninguém com esse quadro optaria pela indução, certo? Eu, pelo menos, não quis! Não vou submeter meu pequeno a tamanho stress para, ao final, ter de entrar na faca mesmo... Então: PC marcado para amanhã, às 14h, com toda a segurança!

Estou tranquila e muito feliz com a minha (necessária) escolha!

Rezem por nós.

Beijossssssssss

Alarme falso, sinais verdadeiros e outras coisinhas...

Dia 26/01 - anteontem
16h: contrações quase indolores, mas MUITAS. Muitas mesmo!
Resolvi tomar banho para ver se aliviava a tensão, se a barriga parava de endurecer tanto. Nada. No banho, eu mal conseguia me mexer.
17h: resolvi ligar para minha obstetra. Algo estranho estava acontecendo e me preocupando. Ainda que não fosse nada, eu precisava me assegurar. A resposta dela:

_ Calma, se você não está sentindo cólicas fortes, é muito possível que o endurecimento constante da barriga seja apenas porque o bebê está se encaixando cada vez mais. De qualquer maneira, como cada pessoa pode reagir de maneira diferente à dor, é melhor você ir ao PS para ser examinada. Estou quase certa de que tudo estará ainda fechadinho, pois as contrações indolores não são eficazes, mas precisamos nos assegurar de que não há dilatação.

Certo. Fui ao PS e cheguei a pensar "seria bom demais se eu realmente reagisse à dor de um modo diferente. Nunca tive cólicas menstruais, quem sabe também não terei as do parto?". Elucubrações de grávida à parte, a plantonista (excelente, por sinal, tomara que esteja lá no dia do meu parto) me examinou e constatou que eu não estava mesmo em trabalho de parto, mas certamente meu corpo e o Miguelzinho estão "aquecendo os motores".

**********

Madrugada do dia 26/01 para o dia 27/01

Não. Eu não sou indiferente à dor. Passei grande parte da madrugada contando contrações acompanhadas de MUITA cólica. Certamente as minhas primeiras contrações verdadeiras. Fiquei de ladinho, tentei me acalmar. As benditas não ganharam ritmo e cá estamos, com Miguelzinho ainda na minha barriga.

**********

Dia 27/01 - ontem

Há 4 anos...

Niver de casamento. Havia certa expectativa (não minha rs) de que Miguel viesse ao mundo neste dia. Não veio. Apenas contrações (com cólica!) ao longo do dia, mas sem ritmo.

...Quando uma nova família começava.
À noite, Diego e eu tivemos fôlego para comemorar de levinho: um bom restaurante de frutos do mar, meia garrafa de um Bourgogne (para o papai; mamãe ficou só na vontade), suquinho de laranja (kkk) e, de sobremesa, mil folhas de morangos frescos. Hummmmmmmmmm


**********

Ainda não havia mostrado aqui no blog o cantinho em que meu Miguelzinho vai dormir nos primeiros 30 ou 60 dias (é... já estou aceitando "aumentar o prazo" em 30 dias rsrs): um moisés muito fofo, de vime branquinho, que já está devidamente instalado ao lado da minha cama, no meu quarto:



Moisés fofo, todo aconchegante


Quem nos deu essa gracinha de moisés foi a vovó Zulmira. Acertou em cheio!!! Aí o vovô Luiz fez (ele mesmo) o colchãozinho, que ficou no formato certinho e super confortável. Ele que criou, também, o suporte para o mosquiteiro e comprou o tule. Esse vovô é muito prendado, né? Sabe fazer TUDO!!! A mamãe providenciou os protetores e, com a ajuda da dinda Thami, encapou o suporte para o mosquiteiro com fita de cetim e colocou lençóis, travesseiro e fronha. Está tudo prontinho, só esperando pelo meu pequeno.

**********

Hoje temos ultrassom (daqui a pouco, às 16h). Como amanhã completamos 39 semanas e, portanto, entramos na 40.ª, é necessário conferir com bastante frequência se está tudo bem lá dentro. Delíciaaaaaaaa!!!

**********

Minha aposta continua sendo o dia 01/02. Vale reafirmar rsrs. Estarei super ansiosa nesse dia.

**********

Agradeço a todos que têm nos acompanhado, especialmente às minhas amigas blogueiras gravidinhas e mamães de recém-nascidos! É bom demais compartilhar tudo com vocês! Estou na torcida por todos esses bebezinhos queridos!

Beijosss

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

De tudo que passa pela minha cabeça...

O que passa na cabeça de alguém grávida de 38 semanas e 4 dias?




Ansiedade?

Claro. O parto é iminente; não há outra possibilidade. Meu Miguel virá ao mundo e será logo. E tanta coisa faz essa ansiedade aumentar: as contrações que não se tornam regulares, as cólicas, o inchaço, os "bebês de fevereiro" que começam a nascer, a falta de um sono de verdade, essa pressão na pelve que me faz acreditar que, a qualquer minuto, um tantão de água cairá pelo chão.




 

Síndrome do ninho?

Banheira cheia e "funcionando" muito bem.
Presente da tia Quel e do tio Rapha.


Sim. Ela existe MESMO. E faz com que arrumemos o cantinho do bebê o tempo todo. Até a banheira eu enchi para ver se estava "funcionando" bem rsrssr. Mais de uma vez por dia eu confiro se está mesmo tudo pronto, se não falta nada, se posso correr para a maternidade - sem atropelos - se minha bolsa romper neste minuto. Sim. Posso. Não falta nada. Está tudo pronto, arrumado, limpo, passado, brilhando! Mas... daqui a alguns minutos conferirei de novo!




Irritabilidade?

Também. Uma certa falta de paciência, principalmente com comentários e palpites - e premonições - sem fundamento: "Sua barriga está baixa. Mais dois dias, no máximo"; "Nossa, isso ainda vai longe. Sua barriga está muito alta". O engraçado é que as pessoas que me veem todos os dias, que de fato acompanham o barrigão, não fazem essas previsões acertadíssimas. Isso fica por conta de quem me vê a cada 10 ou 15 dias... Demorar não vai. Estou na 39.ª semana e gestando um bebê humano, tanto quanto meu marido e eu! Não há na nossa espécie gestações de 12 meses!



Curiosidade?
Demais. Mal posso esperar para ver o rostinho do meu Miguel. Fico tentando adivinhar cada detalhe: como serão os olhinhos? E a boquinha? Será que os cabelinhos serão arrepiados? E a pele será branquinha? Terá bochechas cor-de-rosa? E o pezinho?



Vontade de chorar?

Propaganda fofa e engraçadinha.
Certamente não tem como objetivo provocar lágrimas.

Sim. A troco de nada. Até com o que parece engraçado. Ontem meus olhos transbordaram quando assiti à propaganda da fralda Turma da Mônica (que já passa na TV há muuuuuuuito tempo): “É tão difícil de cantar com esse vazamento. E o velcro pinicando a minha pele é um tormento. Pois eu estou sequinho como sempre. Com toda a liberdade pra te abraçar. E com a Turma da Mônica o conforto é garantido. Aí eu digo bumbum pode respirar”.






Medo?

De verdade? Não! Há alguns dias até cheguei a achar que sentia um medinho do parto, de sentir muita dor, mas logo percebi que não é medo; apenas certa apreensão por causa do desconhecido... Realmente não estou com medo algum. Também não tenho medo de não dar conta, de não ser boa mãe, de não saber cuidar do Miguel. Tenho CERTEZA de que saberei o que fazer (ou ao menos tenho certeza de que saberei buscar ajuda, se precisar). Daí que - digo de novo - dispenso críticas e palpites de quem quiser me ensinar como fazer. Se eu precisar, pergunto! Combinado?




Amor, amor, amor?

Sim. O maior do mundo e que, assustadoramente, aumenta a cada segundo, mesmo quando já parece tão imenso. Um amor que não se mede; que apenas toma conta de mim inteira quando penso que o bebê da minha barriga estará em em meus braços em pouco tempo... em alguns dias; talvez em algumas horas...






sábado, 22 de janeiro de 2011

Muitas coisinhas pra contar...

Filho, meu amor,

Estamos agora com 38 semanas completas. Não se pode negar a inexorabilidade do tempo: está muito, muito próximo o dia em que nos conheceremos; o dia mais importante da minha vida, até então. EU NÃO VEJO A HORA!!!! Estou com tanta vontade de ver você, que mal posso esperar.

Tivemos ultrassom na quinta pela manhã. Você está com 2,8Kg e 49cm. Não é gorducho, mas tem peso e medida saudáveis! Você está bem encaixadinho na pelve da mamãe, já com o rostinho voltado para trás (assim, deve nascer como se olhando para o chão), o que contribui bastante para um parto normal. O líquido amniótico tem volume normal, a placenta já passou para grau II e tudo está perfeito.

Na quinta à tarde, tivemos consulta com a Dra. Júnia. Só recebemos elogios (exceto pelo inchaço, que colocou a mamãe de molho novamente). Ela aposta que seu nascimento deve ocorrer na semana do dia 1.º de fevereiro. Você sabe, amor, dia 1.º de fevereiro sempre foi a aposta da mamãe. Certamente estarei ansiosa neste dia!

Ahhh dia 27/01, mamãe e papai completam 4 anos de casados. Seria também uma boa data para você chegar, não acha? rsrs Não, amor, a mamãe não está pressionando. Faça tudo no seu tempo, ok?

**********

Anteontem, mamãe e papai conversavam sobre o que fazer no dia 27:

Mamãe: _Amor, vc podia me levar ao restaurante xxx, pois eu nunca fui. Seria ótimo comemorarmos os 4 anos de casados num lugar bem lindo e chiquérrimo!
Papai: _Grávida desse jeito???!!!???

O que será que ele quis dizer com isso???

**********

A barriga da mamãe é a mais linda do mundo. 1.º porque você mora nela. 2.º porque ela é bonita mesmo, muito amada e mamãe tem muito orgulho.


Nosso barrigão - 38 semanas
**********

Mamãe tem pensado em como serão as visitas quando você nascer. Algumas pessoas delicadíssimas perguntaram se prefiro visitas em casa ou na maternidade. Não tenho preferência. As pessoas próximas a nós, que nos querem tão bem, serão muito bem-vindas tanto no hospital quanto aqui em casa.

Temos sorte de conviver com pessoas queridas e de muito bom senso, que saberão que são importantes e devem nos ver, mas que nós estaremos nos conhecendo e precisaremos, também, de um tempinho só nosso.

O que a mamãe não quer mesmo - e todo mundo que conhece a mamãe sabe disso - é ouvir: "faça isso, faça aquilo, você está fazendo errado, você precisa aprender, blá blá blá". É verdade: mamãe precisará aprender várias e várias coisas na prática, mas definitivamente você tem uma mamãe muito bem informada e esperta também. Não tenha dúvidas de que mamãe pedirá ajuda, se precisar e a quem achar que deve, certo? A intenção de todo mundo é, sim, ajudar, mas a mamãe não abre mão de ter a liberdade de não ser criticada nesse momento e de só ouvir quem ela quiser. Essa é a sua mamãe!

**********

Seu carrinho e seu bebê conforto - lindos, lindos e lindos - estão montadinhos. Papai já deixou tudo arrumadinho, caso precisemos correr para a maternidade. Olha que lindeza:



Seu carrinho, com seu bebê conforto encaixado.
Todo mundo sabe que vc ganhou da sua madrinha, né? rs


Você ganhou um All Star muito fofo da sua vovó Leila. Mamãe amou:


Vai ficar ainda mais gatinho com esse All Star

Miguel, a mamãe guardou na sua cômoda uma coisinha muito especial: um ursinho que mamãe ganhou quando nasceu. Isso mesmo. Um ursinho que está conosco há 27 anos e que a vovó Leila conservou tão bem (está inteirinho, limpinho, cheirosinho). Mamãe sabe que você tem outros brinquedos muito mais lindos (há 27 anos os ursinhos eram um pouco "diferentes" rsrs), mas estou certa de que você perceberá o valor deste:


De Mamãe para Miguel

**********

Domingo passado, dia 16/01, nasceu - lindo, lindo - o Caio Filho, bebê da amiga blogueira Kamila (http://principecaiozinho.blogspot.com/). Desejamos à Kamila e ao Caiozinho TUDO DE MELHOR!!!
Beijossss

**********

Hoje, dia em que completamos 38 semanas e - portanto - entramos na 39.ª, estou assim:

- quase sem apetite
- pés muito inchados, mesmo pela manhã
- rosto redondinho, como a lua cheia quem tem aparecido desde o dia 19
- mãos inchadas (minha aliança cabe no dedo mindinho!!!)
- ainda um pouco gripada e com tosse (tomando xarope de guaco sem açúcar)
- sinto várias contrações, mas quase todas indolores
- um pouco ansiosa
- com um pouco (bem pouquinho) de medo. Não sei se do parto em si, mas acho que sim
- com muita, muita, muita vontade de ver a carinha do meu pequeno
- preocupada em conferir, a cada instante, se está mesmo tudo pronto
- preferindo ficar em casa ou em companhia dos meus pais e de minhas irmãs
- bastante emotiva
- muito atenta a cada sinal do Miguel e do meu corpo
- encantada com o modo como Miguel responde a cada chamado meu. Ele não me deixa preocupada nem por um segundo. Filho lindo, amado e comunicativo!
- contando os dias, as horas, os minutos, os segundos...
- PREPARADA!

**********

Qualquer novidade, minha irmã Thami (madrinha do Miguel) está incumbida de avisar a todos por meio do blog. Ela vai postar uma mensagem aqui quando estiver indo para a maternidade aguardar a chegada do afilhado e, depois, outra mensagem quando voltar de lá.

**********

Creio que este não seja o último post antes do nascimento do Miguel. De qualquer forma, não custa pedir: torçam e rezem por nós!

Obrigada!!!

Beijos a todos.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Sonhei com você! *** 37 semanas

Amo o título deste post. Amo sonhar com meu Miguel. Foi assim:

Eu havia acabado de dar à luz e estava bem preocupada com o estado da minha barriga. Queria saber se havia pele sobrando rsrs.

(Sou vaidosa. Obviamente andei sim pensando nisso... Uma coisa é esse barrigão lindo, duro, lisinho, esticado; outra coisa seria uma barriga murcha, flácida, ai ai... Acho normal uma certa preocupaçãozinha. Afinal, nunca vi minha barriga após um parto rsrsrs não sei como ela estará. De qualquer forma, Filho, não se preocupe, essa definitivamente não será a prioridade da mamãe quando você nascer! Há coisas muito, mas muito mais importantes!)

Bom, olhei no espelho e vi que minha barriga não estava horrorosa não. Havia volume ainda, mas não excesso de pele. Pensei: vou colocar logo uma cinta! E coloquei, então, um maiô vermelho de natação (???!!!) rsrsrsrrs.

(Quando eu era pequena, fazia mesmo natação com um maiô vermelho. Foi justamente ele que vesti no sonho. Só não sei em que aspecto ele se parece com uma cinta, mas... sonho é sonho!)

Passada a preocupação com a barriga, o papai surgiu no sonho com meu Miguelzinho. Passei o pequeno para o meu colo e ele colou a boquinha no meu seio, mas por cima da blusa. Eu disse: "Olha, acho que ele está com fome!" E estava. Pela primeira vez em sonho eu, realmente, vi o meu bebê mamando. Mamou tão forte, que eu comentei com papai: "Nossa, ele suga com tanta força, com tanto apetite!" E o papai respondeu, orgulhoso: "Claro! É homem! Suga como homem!".

Eu passei o Miguel para o outro seio e pude sentir o cheiro de leite. Fiquei satisfeita, pensando: "Yes, Eu tenho leite!"

(Como ainda não tenho uma gota de colostro, esse momento do sonho foi significativo para mim. Mesmo a obstetra dizendo que é normal, estou ansiosa!)

Depois que ele mamou, eu quis trocar a fralda, mas chegaram várias pessoas (Na minha casa? Não. No hospital? Tb não! Na verdade, não sei onde estávamos...) e quiseram segurar o pequeno. Eu fiquei de longe, ouvindo o burburinho: "Ele é muito lindo!!!". E era mesmo!

Senti vontade de tomá-lo de volta para meus braços, mas minha mãe me conteve, dizendo que era normal que as pessoas quisessem conhecê-lo.

O sonho terminou assim... AMEI!!!!

***********************************************

E, então, 37 semanas completas. Portanto, entramos hoje na 38.ª semana. Gestação a termo. O momento do nascimento está atado apenas à vontade do Miguelzinho! Uhuhuhu... Mal posso me conter! Meu pequeno estará na minha barriga por, no máximo, mais 3 semanas. Eu quase nem acredito! Não vejo a hora!!!

***********************************************


Continuo gripadíssima, com dor de garganta, de ouvido e um pouco de tosse. Se eu não melhorar HOJE, terei de ir ao PS, inevitavelmente. Ontem à noite fiquei bem prostrada e meu Miguel não precisa disso!

***********************************************


Ontem tive minhas primeiras contrações acompanhadas de dor: foram duas, em momentos diferentes, e duraram cerca de 30 segundos cada uma. Foram bem dolorosas, sim, mas eu estava ansiosa por elas e fiquei feliz. A minha sensação foi de barriga bem dura e uma cólica forte que parecia estar puxando tudo para o meio das minhas pernas. Fiquei quietinha, parada onde eu estava.

***********************************************


Filho, acredita que a sua madrinha foi ao McDonald's e comeu um McLanche Feliz só para ganhar um bonequinho do Bam-Bam para você??? É... vc não podia mesmo ter uma madrinha mais boazinha. Olha aí o seu Bam-Bam, que gracinha:



"Obrigado, Madrinha! Quando eu crescer, preparo para você um sanduíche bem grandão, para compensar a fome que você deve ter ficado por ter comido um McLanche Feliz! rsrs". Miguel (na barriga da mamãe).

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Pensamentos soltos (todos para Miguel)

Sou super resistente a gripes e resfriados. Raramente os tenho.

E não é que, às quase 37 semanas de gestação, sentindo vários (vários mesmo!) incômodos devido à iminência do parto, acordo gripadíssima??? Fala sério! Ninguém merece!

Bom... o marido fez chá de limão com mel e me deu um paracetamol. Gestante não tem tantas opções, né? Tudo bem! Pode vir que eu aguento!

*******************************************


As malinhas da maternidade estão prontas (ou quase): uma para Miguel, uma para mim e uma pequenininha para o papai.

Engraçado. Várias vezes por dia eu me pego pensando: "O que ainda falta fazer?". Acho que nada. Ou ao menos nada que de fato fará diferença. Mas não quero me esquecer nem da "cerejinha do bolo". Quero que tudo esteja perfeito, que não falte nenhum detalhe. Ando arrumando, limpando, organizando, conferindo tudo, o tempo todo! É a "síndrome do ninho", certamente.

*******************************************

E o tempo, esse danado? Não. Não me refiro ao sol escaldante e nem à chuva torrencial que têm se revezado aqui em BH. Refiro-me à velocidade da passagem do tempo. Como pode a gestação inteira ter passado muito mais rapidamente do que este último mês (sozinho!)???

Claro. Tudo depende da forma como percebemos o tempo. E ele agora se arrasta; se arrasta tanto quanto eu!

*******************************************


Segunda tivemos consulta. A obstetra disse que ainda não temos sinais de trabalho de parto: nada de dilatação, nada de contrações acompanhadas de dor, o colo continua longo, fechadinho. Miguelzinho está na melhor posição possível, fazendo agora um movimento de "rosca" que o encaixará definitivamente entre os ossos da minha bacia. Por enquanto, a cabecinha ainda pode se mover um pouquinho, o que é o esperado para a minha semana de gestação. Ele engordou bastante nas últimas 2 semanas; recebemos os parabéns por isso. De qualquer forma, devo ocntinuar fazendo o que está apresentado resultado: descansar e me alimentar bem.

A essa altura, obviamente, o ponteiro da balança da mamãe tb subiu. Tudo bem. Não engordei de maneira exagerada e, verdade seja dita, a minha prioridade é o Miguel! 12Kg até então não é tão ruim assim. Estamos na média! Ademais, muuuuuuuuuitos desses quilinhos são provenientes de líquido retido: minha mãos não fecham, meu pés e tornozelos latejam de tão inchados. Sem falar em pernas, joelhos, boca, nariz, o rosto todo... Afff rsrs

*******************************************


Fora tanto que eu me perco

fora tudo mais que eu penso
eu só penso em você
só penso em você

Eu só penso em você
Só penso em você
Só penso em você
Só penso...


sábado, 8 de janeiro de 2011

Tudo de bom!

Vou escrever bem rapidinho, só para manter o blog atualizado e com aroma de felicidade:

Como vocês sabem, eu andava preocupada porque o percentil do Miguel havia caído e porque ele, apesar de comprido, estava bem magrinho.

Há duas semanas, o cenário era:
Peso: 1,997Kg
Medida: 47cm

Nossa obstetra disse que não havia motivos para grande preocupação. Que alguns bebês eram maiores, outros menores, outros mais magrinhos. Precisávamos, somente, descansar um pouco mais e pocurar manter uma alimentação rica em proteínas (carnes, ovos, leites e derivados, principalmente), para que o Miguel ganhasse ao menos 50g por semana e chegasse, na hora do parto, a ao menos 2,5Kg.

Seguimos a recomendação: repouso e alimentação bonitinha!

Ontem fizemos ultrassonografia. E o novo cenário é:
Peso: 2,600Kg
Medida: 49cm

Isso mesmo! Precisávamos de 100g em 2 semanas. Conseguimos 600g! PERFEITO!!!!

O percentil obviamente voltou a subir e Miguelzinho deve nascer com mais de 3,200Kg, se chegarmos a 40 semanas! Muuuuito bom.

Precisamos, agora, manter o descanso, a boa alimentação e a certeza de que tudo está caminhando muito, muito bem!!!

Hoje estamos completando 36 semanas e, portanto, entrando na 37.ª. Ao final desta semana, a gestação já é considerada "a termo". Ou seja, se Miguel nascer no próximo sábado, não será um bebê prematuro!

Uhuhuhu.
;-)

***********

Filho amado, você pode ficar na barriguinha da mamãe por mais 4 semanas, se estiver confortável por aí. Quando resolver que é hora de nascer, venha com Deus e com a certeza de que papai, mamãe e o restante da família esperam ansiosos por você e prontos para lhe oferecer aconchego, carinho, cuidados e muito, muito, muito amor. O maior amor desse mundo! Você é tão querido que mal pode imaginar!



Nossa barriguinha - 36 semanas


segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Um pouco de realidade nua e crua

2011 chegou e encontrou meu coração transbordando de alegria. Me emociono ao dizer (ou ao escrever ou ao pensar) que este é o ano do nascimento do meu filho, Miguel. Tudo vale a pena para tê-lo em meus braços. Impossível descrever a doce sensação da maternidade. Só quem passou (ou está passando) por isso é que faz ideia do que estou dizendo. Não há sentimento maior, simplesmente.

Mas preciso dizer: nem tudo são flores.

Contamos hoje 35 semanas e 2 dias de gestação (quase 9 meses!!!) e a situação, apesar de toda a alegria que anda de mãos dadas comigo desde de que me descobri grávida, é a seguinte:

- mãos muito inchadas, principalmente pela manhã. Quando acordo, não consigo fechar as mãos. Ao longo do dia, se caminho por alguns minutos com os braços para baixo, o resultado também são mãos inchadas, pesadas e quase roxas.

- pés inchados o tempo todo. Os tornozelos não existem. Os meus calçados 35 não entram. Só posso ficar de chinelos ou sandálias rasteirinhas, mesmo assim as marcas das tiras ficam fundas. As solas dos meus pés dóem a cada vez que tocam o chão; parece que os pés (apesar de inchados) são pequenos, frágeis e estão sofrendo para suportar os 10kg a mais.

- rosto inchado. A qualquer hora do dia, parece que acabei de acordar. Minha boca, que nunca foi fina, parece um bico de pato gorducho.

- dor ciática. Esta me incomoda desde os 3 meses de gestação, mas agora é pior porque está somada aos demais incômodos. Me virar na cama (o que preciso fazer com frequência na tentativa de dormir um pouco) é um martírio.

- cólicas. Apareceram há uns 10 dias. São fraquinhas, mas chatinhas. Incomodam, principalmente, quando me levanto após alguns minutos sentada com o abdômen comprimido.

- falta de ar. Ao me deitar de barriga para cima ou, às vezes, do nada, a qualquer hora do dia. Cadê o oxigênio do mundo????

- dor nas costas. A pior. Apareceu há pouco mais de uma semana e não foi mais embora. No fim do dia, ou após alguns minutos a mais sentada, a dor é alucinante, de me fazer perder o fôlego. Anteontem, cheguei a me deitar no chão, receber massagem com arnica (nem sei se podia!), fazer compressas com bolsa de água quente... Nada adiantou. Chorei. Desejei fazer uma cesariana naquele dia mesmo. Cheguei a dizer ao marido que nunca mais queria ficar grávida. É mentira, claro, mas na hora era a minha mais pura verdade. Estou suportando bem todos os demais incômodos; exceto essa dor nas costas; é muito, muito forte.

Não estou escrevendo para desabafar. Estou apenas expondo o que sinto no momento. Afinal, esse é o objetivo do meu blog. Minha gravidez está sendo muito, muito abençoada; eu sequer enjoei. Mas este último mês não é fácil; muito pelo contrário. Não me sinto menos "supermãe" por isso.

Se desejo que Miguel nasça logo? Não exatamente. Desejo, sim, que o tempo passe logo. Isso porque - como já contei - meu Miguel é magrinho, apesar de comprido. A supermãe aqui deveria ter descansado um pouco mais durante esses nove meses que agora já se passaram. Não o fiz. Meu bebê é comprido e magrinho. Por esse motivo, eu seria irresponsável se desejasse adiantar o nascimento. Tudo o que posso desejar - e desejo com toda a minha força - é que essas últimas semaninhas passem depressa! Ahhh e posso tratar de seguir as recomendações: descansar e ingerir mais proteínas.

Agora preciso parar, pois meus pés estão latejando, minhas mãos mal conseguem digitar e minha respiração está ficando difícil por causa da dor na coluna. Preciso me deitar um pouco.

Abaixo: eu, pronta para o Reveillon (que durou pouco, já que as costas reclamaram e acabaram - de quebra - com a festa do papai). Reparem na grossura das minhas mãos, que sempre foram tão fininhas.



Beijos a todos que nos leem. Obrigada pelo apoio de sempre. Torçam para que o tempo acelere só durante umas 4 semaninhas! Depois, 2011 pode passar beeeeem lentamente para que possamos curtir cada segundo do ano da chegada de nossos pimpolhos.

Feliz Ano Novo!!!