domingo, 22 de abril de 2012

Sobre o segundinho... Ou sobre Miguel...

Estava cá pensando com meus botões: eu penso em ter mais um filho. Quem sabe mais dois... mas olhando aqui o Miguel brincar tão lindo no chão da sala, fazendo gracinhas para mim e para o papai, é quase impossível pensar que caiba em meu coração mais um amor igual ao que sinto por ele. Dizem que em coração de mãe sempre cabe mais um. Mas o fato é que o que eu sinto pelo meu lindo primogênito transcende qualquer entendimento, qualquer explicação. Alguém já pensou nisso? Filho, te amo além do que sou capaz de escrever. Muito além! Infinitamente além!

8 comentários:

  1. a eu penso no segundo!!! ñ agora pq quero curtir esse momento! Pois mesmo q venha mais um RN nunca mais sera o uncio! Então vou urtindo! Eu digo po namorido q assim q a Clarice ficar xata a gente faz outro kkkkkkk bjsss

    ResponderExcluir
  2. Amiga, já pensei muito no segundo, mas te confesso que agora é uma possibilidade quase nula. Acho que o Elias vai reinar soberano por aqui!!! Mas acredito que no coração de uma mãe caiba tanto amor que nem sequer podemos imaginar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Tati,
    essa é minha maior preocupação em relação aos meus sentimentos... eu simpresmente não consigo imaginar que eu possa amar outra pessoa como amo ao Pedro, e tenho medo... tenho medo de não amar meu segundo (e terceiro rs) filho como amo meu Pedro...
    Dizem me, as maes de mais de um, que isso é bobeira...
    Mas não consigo imaginar, onde em mim, caiba tanto amor, parece que estou enxarcada de Pedro.... Acho que era disso que você estava falando nesse post, né....

    beijos
    Bru

    ResponderExcluir
  4. Oi Tai, ainda não tinha pensado, nesse sentimento pelo segundo filho, nem faço ideia de como e possível amar duas pessoas diferentes dessa maneira, acho que só tendo outro filho pra saber, mais o Pedro vai ser único por um bom tempo ainda.

    ResponderExcluir
  5. Acho possivel amar sim um segundo filho com tamanha intensidade, não sei explicar como, mas o amor de mãe é algo que não tem como explicar, apenas sentir. Digo isso pq nunca tive instinto maternal, nunca levei muito jeito com criança e quando me vi grávida parece que foi tudo tão natural, tão simples. Por isso acho que com o 2º, 3º vai ser do mesmo jeito... rsrs

    ResponderExcluir
  6. Tati e como já pensei nisso...até comentei com meu marido como nós mamis de um só temos a mesma dúvida kkkk.
    Eu acredito na tese de que o primeiro curtimos mais, em toda sua plenitude, o segundo já não dá para curtir com tanta intensidade...afinal teremos que dividir tudo desde o inicio de uma nova gestação...é só essa a diferença que eu acredito que exista, porém o amor, à o Amor esse será sempre igual...como não amar o que a gente tem de mais precioso.
    Bjsss

    ResponderExcluir
  7. Todas q deixaram recadinhos só tem um filho então te responderei já que tenho dois. kkk
    Amo os dois do mesmo jeito. Vc é mineirinha de BH como eu e já deve ter ouvido alguém dizer: carro apertado é igual coração de mãe, sempre cabe mais um. Isso é vrdade. Vc vai ter um certo cuidado "atenção" p/ o mais novo devido ao fato dele precisar de cuidados e não saber fazer sozinho mas, o amor é igual. Pra mim é igual, a minha avó teve 14 e fala q ama tdos do mesmo jeito.
    Não tem comparação. A fase melhor pra vc arrumar outro é qdo Miguel tiver 4 aninhos. Ele já vai saber se vestir sozinho, comer, tomar banho mesmo q não seja "direito" já vai ajudar. E outra q ele ainda vai estar pequeno pra brincar com outro (a). Esperar crescer demais dá trabalho, voltar tdo no começo de novo mas, muito pequeno assim tbm faz dó pois ele depende ainda muito de vc!
    Arruma mesmo outro, o Miguel vai te cobrar um irmãozinho mais tarde e filho único na minha opinião tem muitas desvantagens.
    lili mãe do Deivid e do João
    http://mamaeddoisanjos.blogspot.com.b

    ResponderExcluir

Vamos adorar saber o que você pensa a respeito. Pode comentar!