segunda-feira, 30 de maio de 2011

E um ano atrás, no diário de uma futura mamãe...

Sábado, 29/05 de 2010

Diego está em SP desde ontem à noite. Fim de semana sem o marido não é legal. Para me distrair, vou ao shopping fazer comprinhas. Na volta, dirigindo calmamente pela Av. Catalão, sinto um baque: "puxa... bateram na minha traseira". Tenho medo de descer do carro; estou sozinha. Que Deus me proteja. Desço trêmula. Vejo que, do carro de trás, descem uma senhora e um garoto de aproximadamente 18 anos. Não parecem assaltantes (alguém assaltaria alguém em plena Catalão, à luz do dia de um sábado cheio de trânsito? Creio que não, mas...). O garoto, apavorado, vai logo se desculpando, dizendo que não está habituado àquele carro, que vacilou, etc. A mãe dele parece ainda mais apavorada, pedindo que - na ocorrência - eu diga que ela estava ao volante. "Ele não deve ter carteira" - penso. Como ninguém sabe o que fazer, ligo para o meu pai e peço que ele me encontre na minha rua, já que os dois também moram no Castelo. Meu pai nos acompanha até a delegacia, trocamos telefones e tudo fica acertado.

Acho melhor contar para o Diego só amanhã, quando ele chegar a BH. Ele não vai gostar.

Almoço na casa dos meus pais. Mais tarde, tenho horário na manicure. Resolvo passar em casa antes (não me lembro o porquê) e peço à minha irmã que vá comigo. Ela topa. Ao sair de casa, peço que ela dirija o meu carro, me deixe na manicure e suba de carro para a casa da minha mãe. Ela topa. A garagem ficou estreita? Não! Ela é barbeira? De jeito nenhum! Mas o fato é que, ao tentar sair da garagem, a Thami leva um pedaço da parede e deixa um pedaço da porta do carro. Ela se apavora. Eu rio. Tiro o carro da garagem e penso no Diego: "Será que ele vai acreditar que o carro foi batido duas vezes num único dia e eu não tive culpa em nenhuma das duas vezes?"; "Será que alguém já bateu o carro duas vezes em um só dia?".

Nenhum morto e nenhum ferido. Graças a Deus, salvaram-se todos.

O dia termina bem (hã?). Deito-me sozinha na cama e, entre tudo o que aconteceu, lembro que minha menstruação não desceu. "Bom... é certo que sou um reloginho, mas é o primeiro mês que fico sem meu anticoncepcional e isso pode bagunçar o ciclo um pouquinho.".

Durmo bem.

Domingo, 30/05 de 2010

Acordo disposta. Tenho de fazer compras (não. no shopping não; no supermercado!). Ao abrir a porta de casa, dou de cara com o carro amassado na traseira e na lateral. Rio de novo. Se não foi trágico, só pode ser cômico. Vou ao Carrefour, faço compras. Na saída, vejo a farmácia e lembro que minha menstruação não deu sinal de vida. "Tudo bem que pode ser o ciclo que ficou irregular. Mas um teste é tão baratinho... Vou comprar!". Compro. Guardo na sacolinha.

Chego em casa, descarrego as compras, guardo tudo, faço festinha com a Luna, que acaba de ganhar um petisco recém-comprado e... acho o teste. Decido fazer aquela hora mesmo "Não é a primeira urina do dia, mas não devo mesmo estar grávida... vou fazer.". Dirijo-me ao banheiro. Luna vai atrás e fica na porta, me olhando. Coloco a tirinha no potinho com a urina, lavo as mãos, brinco com a Luna. Volto para dar uma olhadinha: "Vou jogar logo isso fora. Estou com fome. Quero almoçar.". "Peraí... há algo errado com essa tirinha. Estou vendo duas linhas nítidas. Ela deve ser o contrário da maioria." Leio o rótulo, a bula, o código de barras, as instruções e até o slogan da farmácia. Fico sentada no vaso. Rio. Choro. Agarro a Luna e conto a ela que há um irmãozinho na minha barriga. Ela me lambe. Tento ligar para o Diego. Não consigo. A prova duraria a tarde inteira. "E agora? Ele não me perdoaria se alguém soubesse antes dele." Resolvi desabafar só com a minha Luninha mesmo, que é uma cachorra boazinha e não contará a ninguém. Ela fica feliz. Parece entender. Me lambe de novo.

Corro até outra farmácia. Compro outro teste, de outra marca. Duas linhas de novo!

Almoço na casa da minha mãe. Nervosa, quase não converso. Tento ligar para o Diego de 2 em 2 minutos. Tento também o celular do Igor, um amigo que fazia a prova com ele. De vez em quando, vou ao banheiro e dou uma olhada nas duas tiras (sim. levei-as comigo). As duas linhas em cada tira continuam lá.

Bem no fim da tarde, consigo falar com o Igor: "Peça ao Diego para me ligar assim que ele terminar a prova. É muito urgente. Sim; está tudo bem, mas preciso falar com ele. Obrigada!". Diego liga alguns minutos depois. "Amor, estou grávida! Sim. Fiz teste duas vezes!". Ele não acredita. Ou não consegue raciocinar. Diz que já está no aeroporto e pede que eu o espere em casa e não conte nada a ninguém (ufa... ainda bem que só contei para a Luna). Vou para casa. Ele chega logo, mas me parece que demorou uma eternidade. Mostro as tirinhas. Ele fica atônito. Me abraça. Sorri. Fica mudo.

Resolvemos sair e dar a notícia aos nossos pais e irmãs. Me lembro do carro. Ele nem reparou quando entrou. Conto a ele. Ele não dá a menor importância. Vamos à casa da minha mãe. Todos ficam felizes. O mesmo acontece na casa da mãe dele.

Voltamos para casa felizes, diferentes, especialmente encantados. Com um sorriso no rosto, adormeço pensando que aquele havia sido o último fim de semana antes de eu me tornar MÃE. Afinal, embora eu estivesse grávida há 15 dias, foi naquele 30/05/2010 que tudo mudou dentro de mim!


E aqui está o resultado do teste deitado sobre a primeira a saber dele!

15 comentários:

  1. Ai que delícia.... eu descobri dia 5/6 e tb quero contar a história, nunca escrevi sobre isso no blog...
    Vc descobriu que estava gravida no dia do meu aniver! que legal...
    Dá pra lembrar pro resto da vida da sensação né....

    a Foto do Miguel com a Luna está linda demais... a Menina aqui foge do Pedro até hoje... não tenho nenhuma foto dos dois juntos, só uma dele no carrinho e ela na cama, isso por que ela não percebeu que ele estava lá....

    beijos
    Bru

    ResponderExcluir
  2. Ahmmm! Que linda recordação Tati!! Que linda companheira, a Luna! E que foto mais fofa!!!

    Beijos pra vocês!!

    ResponderExcluir
  3. descobrir o Raul dia 09/06 e tambem contei primeiro para more... lembro ate hoje a expressao de surpresa dele.
    lindo Miguel, aki Tati meu problema com o Raul agora é que na hora do banho de balde, ele tbm quer colocar o pe na boca, fico de olho para ele nao tomar um caldo.

    ResponderExcluir
  4. Lindíssimo o post, e a Luna é mais fofa ainda. hehe Essa foto do Miguel com ela está muitoo linda!
    Beijinhos e boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Hahahahaha
    Ótima história e ótimo resultado do teste!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Que lindo Tati.....

    Essa foto está linda. Tenho um Labrador tb, mas acho que ele tem medo de chegar perto da Bia.....rsrsrs

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Que lindo eu fico emocionada com essas histórias =] =] ;]
    E essa auau com o Miguel? q foto maravilhosa!
    Com ctza o resultado do teste não poderia ser melhor, ta aí a prova =]
    bjinhuuu

    ResponderExcluir
  8. Oiii, obrigada pelo comentário na foto do meu Samuel (no orkut)!!!
    Estou te seguindo, viu! Rs.
    Beijooooooooos.

    ResponderExcluir
  9. Nossa um fim de semana pra ser lembrado pro resto da vida, e por via das duvidas já ficou registrado no blog rsrsrsr.
    Tati, minha primeira opção é a Bel,mais meu marido prefere a mãe dele, tenho certeza que não vai dar certo, mais já to cansada de brigar, to cansada de não ser ouvida, to cansada de ter que provar que o que eu falo ou penso não é besteira, como em relação a ele cuidar do Pedro, eu sempre disse que não ia dar certo e ele sempre bateu o pé dizendo que ninguém melhor do que ele, e que claro que ele iria conseguir, na primeira vez que fiquei fora por 1h e 20mim ele já jogou a toalha e disse que não dava, eu já comentei várias vezes no blog que a minha sogra virou outra pessoa depois que o Pedro nasceu, as vezes acho que pode ser implicância e já ate pensei ser ciúmes, mais não é, quinta passada ela veio aqui, e depois de eu dizer 10 mil x que não contrataria empregada ela me solta a frase: ai Edna não deixa o Pedro com empregada eu morro de medo de fazerem alguma coisa com ele, eu já disse que me sacrifico e venho cuidar dele.
    Aff quando eu ouvi tive vontade de falar um monte mais me resume e disse " Irene, como já falei não pretendo contratar empregada, eu não tenho empregada pra limpar minha casa quanto mais pra cuidar do meu filho.
    Se ela acha que é um sacrificil cuidar do neto, porque quando o filho dela pediu ela aceitou?
    Eu parei de falar certas coisas da mãe dele, pois se eu falo estou errada, então vou deixar as coisas acontecerem, pra não me machucar mais ainda, estou pedindo a Deus ou que ela pare com essas alfinetadas ou que mostre logo as garras pro filho dela.
    Desculpa estar te alugando, mais é que vcs minhas amadas amigas virtuais tem sido minha unica companhia.
    muitos bjs pra vcs!!

    ResponderExcluir
  10. amiga amei ler sua historia....... que gostoso né.... imaginar q um dia esse sersinho nem existiu? pode um negocio desse? amei a foto!! bjss

    ResponderExcluir
  11. Afff, confundi vc com a outra Tati, rsrsrs. É que o sobrenome é parecido, rs. Desculpa. Quem comentou foi a outra Tati, kkkk.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Que história linda!!! Parabéns para o Miguel que há um ano já faz parte da sua vida!!!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  13. Eu descobri meu pequeno dia 04/06.. nossa eu tremi demais e uma felicidade imensa invadiu o meu coração. Hj minha felicidade sorri pra mim, já está sentando e é lindo lindo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Que lindo!!!
    Parabéns.... pela historia e pelo filhote que é uma fofura!!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Que foto linda!!!!!!
    Que história linda!

    ResponderExcluir

Vamos adorar saber o que você pensa a respeito. Pode comentar!